A vida gelada dos Esquimós

Você já deve ter ouvido falar dos esquimós, aquelas pessoas que vivem na mais baixa temperatura e moram em iglus, apesar de serem povos antigos e viverem em um lugar não muito comum, eles vivem relativamente bem e tem uma cultura muito interessante. 

Nesta matéria, conheça um pouco sobre a incrível e curiosa cultura dos esquimós.

 Os Inuits

No gelo e na neve, submetidos a temperaturas de até -15 ºC. A palavra "esquimó" se refere a grupos étnicos que ocupam o extremo norte do planeta desde 5 mil a.C. Atualmente, são cerca de 150 mil pessoas, ocupando uma faixa litorânea com cerca de 3 mil Km de extensão, que cobre a sibéria, o Alasca, o norte do Canadá e a Groenlândia. Dentre dezenas de etnias, os inuits são os mais populosos. Eles são tão comuns no Canadá e da Groenlândia que lá "inuit" define os moradores das áreas geladas. O termo "esquimó" é pejorativo - significaria "comedor de carne crua". Mas, segundo Anna Berge, linguista da Universidade do Alasca, "não é certo que essa seja a origem da palavra. Eles mesmos não se chamam de esquimós". Em geral, ele são baixos, com 1,60 m de altura, braço e pernas curtos e fortes. Costumam ser pacíficos e solidários: Todos trabalham para o bem da comunidade, e não existe classes sociais.

Habitação
No verão, quase todos os  esquimós vivem m tendas feitas de pele de caribu ou de foca. No inverno, moram em casas de gelo em forma de cúpulas que servem de abrigo temporário, os famosos iglus. Apenas os do centro do Canadá e os das ilhas do Norte desse país usam as casas de gelo como abrigos permanentes de inverno. Estes são construídos com a neve endurecida em bloco, pelo efeito do vento e do frio.

Abaixo o mapa das regiões principais habitadas pelos esquimós no extremo norte do Canadá.



Alimentação
As terras do norte por serem muito frias não são favoráveis ao crescimento de plantas, portanto estas não tem grande relevância na alimentação dos esquimós. Portanto eles alimentam-se maioritariamente dos animais que caçam e pescam, como a foca, a morsa e a baleia, e ainda de aves e do urso polar. Tudo é aproveitado nos animais.

Religião e Crenças

Os esquimós acreditam que a natureza é controlada por espíritos poderosos, porém, estes não consideram necessários fazer orações. 

Os caçadores esquimós tiram tudo o que lhes é necessário para a sua sobrevivência dos animais. pois eles consideram que o mundo é regido pelos animais.

Com o intuito de afastar os mais espíritos para a ocorrência de catástrofes ambientais, ou situações desagradáveis e inesperadas, os esquimós partilham sua mulher, com outros visitantes.

As crianças são muito importantes para os esquimós porque, de acordo com suas crenças, os pequenos são reencarnações de seus antepassados.

A forma de sepultar dos esquimós é bastante original e interessante. Quando uma pessoa morre, o seu corpo é colocado no chão, para que a alma possa encontrar o seu caminho para o submundo. No entanto, se uma pessoa morre devido a alguma doença ou enfermidade, o seu corpo é desmembrado e, em seguida, as partes separadas são colocadas em locais diferentes.

 Quando uma pessoa morre, todos os seus valores são levados para fora de casa e colocados a "arejar" para que se desinfectem.

Para enterrar uma pessoa, o que eles fazem é dobrar o corpo da pessoa morta ao meio e depois colocar o cadáver de lado numa caixa. Esta caixa é então levada em torno de três a quatro metros acima do solo por meio de quatro apoios. A caixa é então pintada com aves, peixes e outros animais.

Meios de transporte
Os esquimós usam os cães como meio de transporte para arrastarem trenós e embarcações. O trenó mede de 3 a 10 metros de comprimento. Dentre os cães dos esquimós o mais comum é o Husky, uma raça de cão comum em climas frios.

Trajes
Os esquimós vestem-se com as peles dos animais, porém, ao contrario dos outros povos, eles usam a pele voltada para dentro, de forma a mente-la mais próxima ao corpo e promover um aquecimento mais adequado.

Outras curiosidades

Os esquimós não pertencem a nenhuma nação.

  São nômades.

Os esquimós casam cedo, aos 14 ou 15 anos é comum já se encontrarem casados.

Para se cumprimentar, os esquimós tocam-se uns nos outros com a pontinha do nariz. Eles recorrem ao nariz, pois é uma das únicas partes do corpo que não fica coberta de roupa. Essa é uma das teorias sobre esse beijo dos esquimós que se chama Kunik.

Fontes: Mundo Estranho[2]
________________________________________________________________________________________________________________________